Mensagens populares

quarta-feira, dezembro 26, 2007

Ambiguidades?

A política poderia bem ser a arte ou o engenho de mudar de princípios sem deixar remorsos... Talvez haja quem prefira dizer que seja a ciência dos enganos ou ainda a arte de fazer grandes cambalhotas sem deixar marcas no corpo.
Um desses exemplos é o do actual ministro dos Negócios Estrangeiros [segundo José António Lima do jornal "Sol"] no que respeita à sua posição sobre o referendo ao tratado europeu.
Ora bem! Parece que a este respeito temos dois homens:
*Luís Amado, actual ministro dos Negócios Estrangeiros, diz «Por posição de princípio, não sou favorável à ratificação de tratados internacionais por via referendária».
*Luís Amado, secretário de Estado dos Negócios Estrangeiros, em 1998, dizia «As questões europeias deixaram de ser questões circunscritas ao debate político fechado das elites económicas , empresariais, académicas e passaram a atravessar o debate político nas sociedades europeias. Justifica-se, por isso mesmo, que os portugueses sejam ouvidos em referendo sobre a questão europeia».
Suponho por observar tão radicais posições, vindas da mesma pessoa, que a validade das suas afirmações seja consubstanciada pelo factor TEMPO. Ou seja, quanto mais recentes são as suas afirmações, mais validade lhes podemos dar, ainda que surja o eterno problema do dito senhor ter uma súbita mudança de humor e, em 15 minutos volte a alterar novamente a sua versão inicial.
O que podemos fazer face a este tipo de comportamento vindo de um ministro[de Estado] de Portugal?