Mensagens populares

quarta-feira, janeiro 09, 2008

Então e a ingerência?

Não foi isto que o ministro da Defesa Nacional sublinhou ao embaixador Hoffman( representante do EUA em Portugal)? Aliás, passo a citar: «Expliquei-lhe o que é uma decisão soberana de um país soberano.» Isto é resultado da comunicação deste ministro de que o contigente português no Afeganistão iria ser reduzido. Portanto, o rebate do Hoffman foi uma crítica à iniciativa portuguesa. Entretanto parece que ontem o 1º-ministro da Eslovénia, Janez Jansa proferiu a seguinte frase: «Penso que não seria sensato realizar um referendo.» Esta afirmação, vinda do presidente em exercício da UE, parece-me mais um aviso, tipo conselho paternalista de que teremos mesmo que seguir a sua opinião, senão... E aqui não há ingerência? Ou esta deixa de o ser quando se diz algo que gostaríamos/necessitaríamos[o governo português, entenda-se] de ouvir?