Mensagens populares

sexta-feira, maio 02, 2008

PJ

Hoje tive oportunidade de assistir ao debate na SIC sobre o caso Maddie e, já antes disso, de ter visto ao almoço falarem da pretensa perda de operacionalidade da Polícia Judiciária. Sinceramente a minha opinião sobre a PJ é que constantemente e estoicamente tem feito, através dos seus funcionários, muita coisa(por vezes autênticos milagres) com muito pouco. Sinto que a mesma ultimamente tem vindo a perder alguma credibilidade e objectividade, possívelmente fruto do desgaste de anos a lutar inconsequentemente para obter melhores condições de trabalho e de investigação, bem como da desmotivação subsequente, a que não será alheio o abandono de cerca de 240 inspectores num universo total de cerca de 1250. Foi certamente uma grande razia para a PJ nestes últimos dois anos! Este profissionais, têm vindo a perder credibilidade(por razões a si alheias, na minha opinião), mas também autonomia e condições de trabalho. O mais curioso é que, ao contrário da polícia de prevenção( PSP e GNR), da autoridade de contacto directo com a comunidade, a única polícia verdadeiramente vocacionada para investigação, nomeadamente para crimes de corrupção, branqueamento de capitais, homicídios, violações, pedofilia...a PJ vê-se constantemente agredida e acossada pelas forças governamentais do bloco central que vão sendo, à vez, governos em Portugal, inclusivamente pela via legislativa, tal como ocorreu na última revisão feita já com este Governo e que teria consequências, por exemplo no processo da Casa Pia.
Não consigo perceber o porquê destes ataques, destas humilhações por parte do Governo a uma instituição de índole criminal que tanto tem dado ao país! Talvez possa aqui dissertar um pouco mais e acusar este governos de serem os principais interessados na manietação desta força policial, basta ver os inúmeros casos de corrupção de políticos que nos últimos anos foram constituidos arguidos e que agora provocaram um enorme buraco na sua credibilidade, lançando um labéu a todos eles, inocentes ou não. Mais que isso! Dada esta suspeita generalizada, é necessário, fazer alguma coisa, já que estes já foram constítuidos arguidos e agora a sua inocência depende muito de factores externos, muito dos quais além das capacidades dos hábeis políticos, por isso, urgia castrar a mais pueril tentação de os colocar no banco dos réus: alterando a legislação e limitando a operacionalidade das forças policiais que tratam deste tipo de criminalidade. E agora? Agora paira no ar outra suspeita; a suspeita de que a PJ perdeu capacidade e renome. Pudera...
Sinto-me impelido a dizer que este país está entregue aos bichos! Políticos, entenda-se...